Hajime Katō: Uma viagem alucinante pela arte japonesa moderna

Hajime Katō: um legado imortal na arte cerâmica japonesa

No mundo da cerâmica, há nomes que ressoam não só pela sua inovação e arte, mas também pela forma como captam a essência de uma cultura antiga. Um desses nomes é Hajime Katō.

Nascido em Seto, no Japão, na província de Aichi, a 7 de março de 1900, desde cedo se sentiu atraído pela arte de transformar o barro em peças de requintada beleza. Ao longo dos anos, o seu talento e dedicação levaram-no a tornar-se um mestre ceramista de renome, cujo trabalho tem sido apreciado não só no seu país natal, mas também em todo o mundo.

Trabalhou como assistente na Escola de Cerâmica da Província de Aichi até 1921. Em 1926, mudou-se para Mino, Gifu, onde continuou as suas pesquisas e experiências em cerâmica. Em 1927, recebeu um prémio na 8ª exposição da Academia Imperial de Arte (atualmente Academia de Arte do Japão).

Ganhou o Grande Prémio da Exposição Internacional de Artes e Técnicas da Vida Moderna de 1937, em Paris. Durante a guerra, viveu em Yokohama e dedicou-se ao estudo da porcelana chinesa Ming.

Foi nomeado professor no Departamento de Cerâmica da Universidade de Artes de Tóquio.

Em 27 de abril de 1961, foi designado Tesouro Nacional Vivo pelo seu trabalho em esmalte de porcelana. Em 1966, tornou-se presidente da Associação Japonesa de Artesanato e também membro do comité de peritos do Conselho para a Proteção de Bens Culturais. Em 1967, foi nomeado professor emérito da Universidade de Artes de Tóquio. No mesmo ano, recebeu a Medalha da Fita Púrpura em nome do Imperador.

Ao longo da sua vida, Hajime Katō não só dedicou o seu tempo à criação de peças únicas, como também se esforçou por transmitir os seus conhecimentos às novas gerações, contribuindo assim para a perpetuação da arte cerâmica japonesa. O seu legado é um testemunho do poder da cerâmica para comunicar, ligar e transcender as fronteiras culturais.

Hajime Katō faleceu a 25 de setembro de 1968, deixando para trás um legado de beleza, inovação e mestria. A sua vida e obra continuam a inspirar artistas, coleccionadores e amantes da cerâmica em todo o mundo.

Scroll to Top